Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Devaneios de Miss L

30
Jan21

A SORTE CAI || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Mar, Congelado, Inverno, Geada, Neve, Gelo, Natureza, Temporada

 

Suspiro. Nem sei o porquê de me ter lembrado de ti. Ah, já sei. Reapareceste, seu Inferno! Tiveste saudades da miúda do gorro de xadrez? Que paciência. Não tinha qualquer tipo de interesse nisto. A vida é assim. Trai, morde e engana. A minha sorte está a cair. Também não me lembro de ti. As lágrimas que deitas não deixam voltar atrás. Quebras a minha dor. Honras-te ou calaste de vez? É simples. Sabes ser vivido? Poupa-me!

Suspiro. Agora tocas piano? Então, toca o "Atira o pau ao gato". Não eras tu? Confundi. A tua sorte também cai? Tens um amor desfeito? Que pena que eu tenho de ti. Desaparece! É tão simples. É tão simples. É tão simples. Só queria aproveitar esta formação e tu apareces assim do nada como se nada fosse. Porquê? Achas mesmo que eu acredito em coincidências? Trai, morde e engana. Trai, morde e engana. Trai, morde e engana. Volta por onde vieste. A porta é ali. 

Suspiro. Tu ias para a Escola no autocarro, em pé. Estás admirado pelos meus olhos verdes olharem para ti? Sim, eu fazia de tudo para ficar mais perto, mas e dai? Não finjas que te lembras. Eu sei lá, meu bem. 

Suspiro. Tu nem sabias ao certo quem eu era. Só alguém que estudava naquele Colégio. Que piada. Sim, os meus traços continuam iguais e dai? E dai? E dai? Foi para ai em 2003! Foi para ai em 2003! Foi para ai em 2003! Claro que te lembras e eu também. Já queres ficar no nosso grupo? Para quê? Eu cheguei primeiro, bebé. 

Suspiro.

Suspiro.

Suspiro.

Beijokitaz

16
Dez20

INICIO DUM ROMANCE HISTÓRICO ENTRE 300 A 500 PALAVRAS || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Melhores Livros de Romance: juvenis e clássicos para todas as estantes -  DeUmZoom

 

Estávamos no ano de 1972, dois anos antes do vinte e cinco de Abril de 1974. Precisamente, dois anos antes. Não faria sentido algum continuar em Portugal. Mas tu, Imbecil, deste ordens aos teus Lacaios para não me deixarem sair do país. Porquê que eu posso sair, Imbecil?! Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país!

Marcello Caetano concordava com tudo com o que dizias. Tudo que tu dizias era perfeito. Tudo que dizias era encantador. És o Amante Particular de Marcello Caetano, não és? Só essa seria a explicação. Foi assim que subiste na tua carreira. Todos esses homens que usaste… Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país!

Tenho vontade de fugir. Pegar mala, por meia dúzia de coisas lá dentro e desaparecer. Vestir-se de homem, talvez. Seria bastante arriscado, mas esse Imbecil já me matou por dentro quando tirou-te de mim, que diferença faz? Pedro Miguel, estás bem? Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país!

Se o Imbecil me quisesse matar fisicamente já o teria feito sem consequências para ele. Para ele, isto é mais divertido. A Família dele de conveniência e segurança. Aquele ser sem educação, sem respeito, sem limites. Cheio de esquemas. Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país!

Pedro Miguel, protege-me, por gentileza. A minha mente está a esgotar-se. Não faz muito sentido. Ele sabe mentir. Ele sabe fazer-se de inocente. Ele fez com que todos ficassem com má imagem de mim. Se ele quisesse que eu estivesse presa, conseguiria. Marcello Caetano faz tudo que ele quer. A troco de quê? Vindo do Imbecil é meio óbvio. Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país!

Pedro Miguel, alguma vez vais conseguir perdoar-me. Não acredites nas mentiras do Imbecil. Dá-me forças, por favor, Pedro Miguel. Ajuda-me. Dá-me um sinal que eu entenda. Só um. Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país! Eu quero sair deste país!

Beijokitaz

11
Dez20

UM HOMEM OBSERVA UMA CARTA RASGADA || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Cartas de Amor: inspire-se nessas palavras e escreva a sua!

 

Esquecer é difícil. Difícil? Quem é que eu quero enganar? É uma dor impossível de esquecer. É algo nosso que perdeu. Que se perdeu sem a nossa vontade. Respiro fundo e tento avançar. Isso sim é que é difícil. Avançar. Avançar. Avançar.

Aquele Imbecil rasgou-me por dentro. Aquele Imbecil rasgou-me a alma. Chorou. Chorou de alívio. Claro, um terceiro Filho para sustentar era muito. Muito mais quando não se sabe ser Pai. Não queria nada de ti, mas tu tinhas medo. Não queria o teu dinheiro. Não queria o teu nome. Mas tu tinhas medo. Mas tu tinhas medo. Mas tu tinhas medo.

Aquele Imbecil e aquela Lacaia. A tua pseudo-namorada não poderia saber. A Lacaia disse para não lhe contar. Como é que ela iria reagir a tal facto? Melhor, como é que ela reagiu? Como é que tu reagiste quando ela soube? Também choraste? És um fraco. És um fraco. És um fraco.

Nasceste em Custóias, como poderias ser diferente? Mal-educado. Sem modos. Eras apenas uma aventura que correu demasiado mal. Não é que eu quisesse algo teu, mas estava feito. E a culpa era dos dois. E a culpa era dos dois. E a culpa era dos dois.

Só davas recadinhos pela Lacaia. Que melhor amiga tão querida que tu tinhas. Pena que nem de ti próprio gostas. A Lacaia estava apaixonada por ti. A Lacaia queria estar no meu lugar. A pseudo-namorada também. Elas não sabem o Inferno que é. Elas não sabem o Inferno que é. Elas não sabem o Inferno que é.

Eu preciso de Desabafar. O Pedro, o único homem no meio disto tudo, observava a carta rasgada que eu própria escrevi para me despedir. Carta essa que rasguei de raiva. Carta essa que rasguei de raiva. Carta essa que rasguei de raiva.

Beijokitaz

06
Dez20

SÃO TRÊS DAS TARDE || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Quais Os Tipos De Memória Humana E Para Que Elas Servem? |

 

Dizem que são três da tarde. Devem ser loucos. Desde quando é que são três da tarde?! São três da manhã! Todos os dias a esta hora, arrependo-me de ter vindo para cá. A renda era barata. A casa 112 de Amityville. Quando cá cheguei talvez tenham sido três da tarde. Arrependo-me até às três e dezasseis, porém depois lembro-me do valor da renda... São três da manhã. São três da manhã. São três da manhã.

Tu apareces todos os dias a minha frente com o Pedro pela mão. O Pedro chama-me de Mamã. Está grande. Olhos verdes como os meus. Tu tens uma pistola na mão. O teu objectivo é acertar-me, não é mesmo, Imbecil? Não passas dum cobarde! São três e dez da manhã. São três e dez da manhã. São três e dez da manhã.

Eu deveria sair desta casa. Porém, eu também tenho um objectivo, Imbecil. Eu durmo por cima do Quarto Vermelho. Isso está-me a dar poder para me livrar da tua raça duma vez por todas! Realiza o meu sonho, Imbecil. São três e catorze da manhã. São três e catorze da manhã. São três e catorze da manhã.

Tu apareces com o meu pequeno tesouro pela mão. Ele chama-me Mamã e sorri. Sorrio de volta. Só me apetece abraçá-lo. Porém, levanto-me e vou ao teu encontro. Sorrio, mas não com bondade. Estendo a mão para uma caçadeira na parede e ela vem até mim como se eu fosse um íman. Aponto para ti e disparo sem hesitar. Obrigada por realizares o meu sonho, Imbecil. Abraço o Pedro. Beijo a sua fase e despeço-me para sempre dele. São três e quinze da manhã. São três e quinze da manhã. São três e quinze da manhã.

 

Beijokitaz

05
Dez20

ESTA FOTOGRAFIA NUNCA EXISTIU || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Imagem1.png

 

Esta fotografia nunca existiu. Nunca poderia existir. É só parte dum sonho. Um sonho bom. Ainda são possíveis hoje em dia? De vez em quando. Nem tudo pode ser mau, não é mesmo? Quanto mais fortes parecemos ser, mais morremos por dentro.

Esta fotografia é boa, mas magoa. Magoa muito. Como é que algo bom pode magoar? Eu explico. Estás a ver aquele rapazinho feliz que beija essa moça apaixonadamente? Nunca teve oportunidade de chegar aquela idade. Nem a outras. Nem outras. Nem outras.

Talvez isto possa acontecer no Céu. Junto de Deus e dos teus Bisavôs. Duas Bisavós e um Bisavô. E dos teus três Tios que tiveram o mesmo que fim do que tu. Motivos diferentes, claro. De tanta Família que tens ai no Céu a apoiar-te e a mim também. Esse casal atrás de ti são os teus Bisavós? Tenho muitas saudades deles, sabias?

O teu Bisavô gostava de usar boina. Tínhamos feitios muito parecidos. Todas as partidas foram bastantes tristes. Não, não foi mais uma do que outra. Foram todas sem excepção. Hoje posso dizer que foram todas sem excepção. Todas doeram bastante. Não me refiro aos teus três Tios, pois nunca os conheci. Nove Filhos seriam bastantes, não é mesmo? Em vez de cinco Tios, teria oito. Oito Tios! Eram muitas bocas para alimentar naquele tempo. E neste.

Na plaquinha atrás de vocês diz “New Hope”, ou seja, “Nova Esperança”. Espero que o seja. Para vocês e talvez para mim. Todos precisamos, não é mesmo? O teu Avô também andou na tropa, sabias? Teve de ser…

Essa casa não é um pouco grande? Pessoalmente prefiro apartamentos pequenos. Pessoalmente, refiro. Desde que sejam felizes…

Espera. Não eram só três Tios. Três Tios dum lado e dois gémeos do outro. Estes gémeos foram os primeiros. Morreram com dez semanas e foram arrancados a ferros. Naquele tempo era assim. Era algo que sempre custou à tua Bisavó. Custou bastante e ela já tinha oitenta anos ou perto. Imagina os anos de tortura que foram.

Agora, estão com eles. Estão contigo. Estás com eles.

Infelizmente não passa dum sonho. Infelizmente não passa dum sonho. Infelizmente não passa dum sonho. Gostava mesmo que fosse real. De coração. A tua Bisavó dizia que ia ficar para semente. Era maravilhoso. Bastante maravilhoso.

Vocês estão felizes como afirma essa fotografia? Espero que sim. Espero que sim. Espero que sim. Tens uma aliança. És feliz com essa aliança no dedo? Nunca gostei dessa anilha e não acredito. Tu acreditas? Óptimo. És baixinho. Que pormenor bonito. Que pormenor bonito. Que pormenor bonito.

És magrinho. Tens as perninhas fininhas. Mas ao menos, não és musculado. Não és um armário falso.

Essa mala ao teu lado é tua? Se for, sais a mim. Uma mala gigante para dois dias. As coisas podem ser precisas. Imaginemos que chegamos ao destino e precisamos de algo que não trouxemos. É preferível levar coisas que não vamos usar do que faltar.

Mais importante do que tudo: és feliz? O Céu é muito melhor do que a destruição que está a Terra. E há quem diga que é plana, imagina. A Terra nunca foi plana, por amor de Deus. O Céu pode ser plano, mas a Terra não. Esta teoria é tão errada em tantos níveis. Esta teoria é tão errada em tantos níveis. Esta teoria é tão errada em tantos níveis.

Qual vai ser o teu futuro após a tropa? Será um bom futuro? É o que te desejo. Estás bem acompanhado, acredita. Estás bem acompanhado, acredita. Estás bem acompanhado, acredita.

Espero que um dia me possas perdoar. Espero que um dia me possas perdoar. Espero que um dia me possas perdoar. SEJAM FELIZES!

 

Beijokitaz

04
Dez20

UM AMOR, DUAS MURALHAS || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

Memória: emocionar para ser lembrado! - Catarina Varela

 

Pedro. Pedro era o seu nome. Pedro Miguel. Eu sentia que era um rapaz. Aquelas duas… muralhas quiseram que nunca nos conhecêssemos. Porém, eu sei que, onde quer que estejas, estás a proteger-me. Estás junto com os meus três protectores que também te protegem.

Lamento não ter aguentado a pressão deles. Não iria aguentar mais oito meses daquele Inferno. Duas muralhas, falando metaforicamente, nos separaram, meu Filho. Ela pressionou-me, porque estava apaixonada por ele e queria ser ela a estar grávida. Ela não sabe o Inferno que isso é.

Pensar que poderias ter os genes daquele Imbecil… Lamento pelo dador de esperma que te calhou… Foi só uma aventura que correu mal. Para nós, claro. Aquele Imbecil fazia de tudo para manter o seu harém e a sua segurança do casamento. A culpa da gravidez foi dos dois, não o nego. Mas só isso.

Poderias ter nascido em Abril… Meu querido Pedro Miguel, posso-te garantir que estarás sempre vivo no meu coração. Irei sempre recordar-te como o meu pequeno grande amor. O meu primeiro amor. O primeiro amor nunca é esquecido, não é mesmo?

Caso nada tivesse ido contra ti, como irias reagir à existência dele? Irias pensar como é que a Mamã foi capaz de estar com aquele Imbecil? Era o que estava à mão. Não era suposto isto acontecer. Ele até teve a lata de dizer que se fosse menina que ficaria com o “Filho” dele. Um ser nojento, eu sei. Ele só queria livrar-se da carga do que fez. Uma maneira de sacudir a água do seu capote.

Para aquele Imbecil não passas dum tabu. Um tabu que estragaria todo o sonho dele.

 

Beijokitaz

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub