Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Devaneios de Miss L

07
Out21

FUGIU DO ESQUEMA || CAPÍTULO 2


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

IMG_20150301_043937.JPG

A semana passou muito rápido. Os Alunos, com a ajuda dos Pais, fizeram um lanchinho surpresa para a despedida da Professora tão querida. Lurdes mostrou-se feliz e emocionada ( tão exagerado que parecia que parecia fingimento). 

Agradeceu. Afirmou que tinha escolhido dois desenhos animados para verem em conjunto e uma actividade de escrita ( cada um escreve duas frases numa folha e o seguinte tinha de continuar com outras duas frases e assim sucessivamente. No final, um dos Alunos ia a frente e lia o texto todo.).

Os meninos não tinham marcado a sua vez na cantina e o da Professora foi cancelado para aproveitarem o tempo ao máximo com a sua Professora querida. Consolidaram o lanche com a ideia preparada da Professora. Todos os Alunos se divertiram, a Professora guardou o texto realizado pelos Alunos e o seu querido Xavier deu-lhe um "texto de despedida" como ele lhe chamou, uma caixinha de frutos silvestres e uma mini-rosa branca. 

No final, despediu-se de todos os Alunos pela última vez. O Xavier abraçou-a, com carinho, e preparava-se para ir embora.

-Xavier, gostas de chá? 

-Gosto muito, Professora.

-Eu tenho um chá delicioso no carro. Podes provar e se gostares, dou-te umas saquetas. - sorri de forma quase forçada. - E posso-te dar boleia até meio do caminho da tua casinha. 

-Não incomodo, Professora?

-Anda, querido.

A Professora deu a mão ao Aluno e foi até à garagem dos Funcionários docentes, mas por um caminho diferente do habitual e menos usado. Aliás, já pensaram em fecha-lo, por várias vezes por falta de uso. 

O Xavier pediu licença para entrar. Colocou o cinto. Lurdes sentou-se ao volante. Deu-lhe uma garrafa de plástico ( não reutilizável como é seu hábito há vários anos). Xavier agradeceu, bebeu e afirmou que adorou.

-Querido, tens ai uma manta ao teu lado. Podes colocar, ficas mais confortável e não, não incomodas nada. Usa à-vontade.

Xavier agradeceu. Pousou a garrafa ao seu lado. Encostou-se e adormeceu. 

 

*

 

Pouco tempo depois, parou e deitou-me a garrafa de plástico usada por Xavier no caixote do lixo mais próximo. Voltou ao carro e só parou na sua casa. 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub