Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Devaneios de Miss L

26
Fev21

CARTA PARA SUSU || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Carta, Menina, Leitura, Pintura, Desenho Animado, Preto e Branco

Eu ainda não sei lidar com esta situação. O Carlos morreu, mas ele não morreu de qualquer maneira. Ele suicidou-se. Ele deixou uma carta para Susu que ninguém abriu, porque ninguém sabe quem é o Susu. Vou começar a falar um pouco de Carlos e quem sou eu.

          Eu sou a Marisa, vivia com o Carlos há uns seis meses. No dia que nos mudamos, a Mãe dele abraçou-se e disse que sabia que era só uma fase. Não entendi. Carlos sorriu e fez-me olhar de “Depois conto-te.”. Basicamente, a Mãe achava que Carlos já não gostava de meninos e que eramos um casal.

          Na verdade, somos Amigos e fomos morar juntos para dividir as despesas. Carlos era… porquê que fizeste isto?! Carlos era uma pessoa incrível, alegre, sonhadora, cheia de projectos e agora… Agora está morto. Teve uma overdose de medicamentos. Eu vou fazer uma coisa que não deveria fazer, mas eu tenho de entender o Carlos. Quem será Susu?! Procuramos na lista do telemóvel dele e nada com esse nome. A carta ficou cá no apartamento no quarto fechado dele.

          Entrei. Olhei para a fotografia dele. Chorei. Peguei na carta em cima da mesa-de-cabeceira dele e abri. Sinto-me tão mal a fazer isto. Não é para mim. Sinto tantas saudades dele. Ele cozinhava tão bem que me aconchegava o coração. A data é de dois dias antes da sua morte.

Querido Susu:

          Eu não aguento mais. Todos esperam tudo de mim. Até a Marisa, indirectamente espera. Ela espera tanto que eu cozinhe ao Domingo. Habituei-a mal. A culpa é minha. Ela espera que eu esteja sempre lá. Isso é sufocante. A minha Mãe não aceita que goste de rapazes. Ela sonha que eu tenha Filhos com a Marisa. Ela disse que já está na altura de ser Avó, pois hoje em dia não é preciso casar para ter Filhos. Porquê? Porquê, Mãe? Porquê, todo o mundo?!

          Eu não aguento mais. Tu sabes tudo que tenho passado. Passamos todas as noites. Falávamos. Sinto cada vez mais vontade de falar contigo. Sempre que posso falo tanto contigo. És o único que entende. Posso dizer que te amo. Amo-te muito, sabias? Cada vez mais. Quero estar contigo. Vou estar contigo. A Marisa diz que sou uma pessoa cheia de objectivos. Neste momento, o meu objectivo és tu. O meu objectivo é estar contigo.

          Eu não aguento mais. Tudo tem de ser padrãozinho. É por isso que gosto da Marisa, ela não liga nada a rótulos. Quando lhe contei que gostava de rapazes, ela não me abraçou, como tanta gente faz, e gritou que sempre quis ter um Amigo gay. Não, ela não fez isso. A Marisa sorriu e exclamou que, sendo assim, poderíamos trocar contatinhos. Gostei dela de imediato. Desse momento a irmos morar juntos, foi um passo.

          Eu não aguento mais. A minha Mãe viu no jornal que uma discoteca gay foi ataca e disse “Ainda bem que não és um deles. Eles acabam sempre mortos.”. Inventei uma desculpa e voltei para o apartamento. Fui para banho e deixei de contar o choro. A minha Mãe disse que por gostar de rapazes acabarei morto. A minha própria Mãe não aceita quem sou.

          Eu não aguento mais. Susu, fica comigo. Susu, leva-me contigo. Susu, vamos ser felizes juntos. Susu, vamos esquecer o Mundo todo. Susu, deixa que tudo fique feliz.

Meu querido Susu,

 meu querido Suicídio, eu amo-te.

 Irei estar contigo muito em breve…

 

Um abraço tão forte,

Carlos Almeida

Beijokitaz

23
Fev21

O BLOG PERFEITO || MISS L


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Aluno, Notebook, Feminino, Estudo, Tipo, Escrita, Autor

 

Será que existe o Blog perfeito ou é só uma utopia? Cada um tem a sua definição de perfeição. Para uns é uma espécie de Johnny Depp. Para outros, talvez, Jessica Alba e por ai vai. Como seria o Blog perfeito na categoria de lifestyle? É a categoria que eu e a Francisca trabalhamos, dai eu ir-me focar exclusivamente nessa.

A meu ver, deve ter, no mínimo, oito mil visualizações por dia. A quantos mais corações chegarmos, melhor.

Deve ter fotografias duma vida de trabalho agitada, pois ser Blogger, não é das profissões mais simples e, sinceramente, acho que nunca o será.

Deve ter sorrisos poderosos e inspiradores de quem gosta verdadeiramente do que faz. Caso contrário, mais valia estar a aproveitar esse tempo para dormir. Acreditem em mim.

Mostrar em tudo cem por cento realismo. Sem qualquer tipo de glamour extra. Simplesmente, a verde nua e crua deste full-time exclusivo.

Tem layout clean é essencial.

Não podem falta livros, livros, livros, livros e livros; filmes, filmes, filmes, filmes, filmes, filmes e filmes e comida, comida, comida, comida, comida, comida e comida.

Sem esquecer as Redes Sociais realistas e sempre actualizadas.

Um Blog de Lifestyle não poderia ser mais perfeito do que isto, a meu ver. Seria demasiado perfeito, até...

Beijokitaz

20
Fev21

O SER HUMANO || ASSASSINO EM SÉRIE


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Converse, Tênis, Sapato, Ao ar livre, Conversky, Sol

 

O boato mata! Sim, é verdade e ninguém o pode negar, o boato mata
mesmo. Tanto isso é verdade como a existência da frase “Eu não tive culpa, eu
só comentei.”. Se o boato não matasse, esta frase também não existiria. Seria
bom nunca mais ouvir esta frase. Era sinal que já não haveriam boatos por ai.
Esse necessidade de falar da vida dos outros existente na mentalidade de
aldeia é muito ruim. E eles animam-se mais quando inventam. Sentem-se
melhores, sentem que incomodam ainda mais.
O boato é um acto bem banalizado como urinar no mar. Algo banalizado não
quer dizer que seja normal.
Quantas pessoas já se suicidaram por causa dum boato inútil? Sim, todos os
boatos são inúteis. O boato já matou muita gente e continuará a matar se não for
travado. Fechar a boca sobre a vida alheia e não matar. Não matar por dentro
e/ou por fora. O boato mata. O boato mata. O boato mata!
Ninguém envolvido no boato (sem ser o alvo, claro) se importa com a
veracidade dos seus boatos. Na cabeça delas, o veneno tem de alastrar. Para
eles é normalíssimo. Para eles não há consequências. Terão sempre a desculpa
da frase “Eu não tive culpa, eu só comentei.”. Como o assassino de Joana, a
menina de Portimão, que afirmou “Eu não lhe fiz mal, só a matei.”. Como no livro
Gone Girl (Garota Exemplar ou Em parte incerta), o traidor disse “Eu nunca lhe
fiz mal.”. Claro que é verdade, matar e trair é fazer muito bem. Eu chego ao final
do dia muito triste, porque ninguém me matou, nem me traiu. É deveras muito
triste.
Ironias à parte, este actos são tão banalizados que nunca há consequências!
Porque estas pessoas nunca falam, nem inventam sobre a própria vida, porque
não têm!
O boato é um grande assassino e quem dá origem ao boato é, nada mais
nada menos, que o ser humano (que deveria ser humano). Sim, o ser humano é
um assassino em série. Pior, um assassino em série que não paga pelos seus
actos! “Suicidou-se? Que pena! Não tive culpa, só comentei e, ao que parece é
mesmo verdade, senão não se mataria, não é mesmo? (ri-se)”. Eles acham
piada a todos os processos do seu boato.
Falando novamente de Gone Girl (Se não leram e/ou não viram o filme, façam-
no!), a Esposa Traída inventou vários boatos, aproveitou que o Marido estava a
dormir para colocar as impressões digitais nele em objectos recriminatório. E o
que fazer quando alguém nos faz isso enquanto dormimos? Eu não sei. Pode
não ser culpado, mas há provas e contra provas não há argumentos. E a Esposa
Traidora teve alguma consequência pelos seus boatos e por inventar provas?!
NÃO!
Essas pessoas nunca levam com as consequências. Só as vitimas que matam
sem qualquer problema. Super banal. Na cabeça de quem cria boatos (dito
assim parece uma profissão) todo o seu veneno é verdade. Eu acho, pelo
menos, transmitem que acreditam em tudo o que falam. Eles são felizes assim e
sem os boatos sentem-se incompletos, talvez...
Parem de matar! Parem de falar da vida alheia! Parem de falar boatos!

Beijokitaz

17
Fev21

VAMOS PARTILHAR UM LIVRO || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Rosa, Livro, Livro Antigo, Flor, Flor, Rosenblatt, Usado

 

-Ela morreu! - anuncia ele. - Eu sabia.

-Quem?! - questiono eu, espantada.

Ele abraça o livro que tem na mão com ternura e repete com amor “ eu sabia”. Ele está a falar do livro. Atiro-lhe a almofada por me ter assustado. Ele senta-se a meu lado.

-Não pode ser ele a mata-la. Ele só começou a pensar nisso agora. Só agora ele revelou que ela o irritava a esse ponto. Caso contrário, está mal construido. Tens de ler. - sorri.

-Assustaste-me. - fiz um ar triste.

-Eu dou-te quando acabar de ler.

Eu sorri. Ele sabe que detesto livros emprestados. Adoro sublinhar os livros com tanto amor. A caneta. Sim, a caneta.

Ele coloca o livro no meu colo e anuncia que eu vou adorar.

Pego nele. É em tons de azul. “Eu estava farto”. “Tudo aconteceu e eu não tive qualquer tipo de controlo.”.

Viro-o para analisar a sinopse. Não tem. Procurei e não encontrei. Ele ri-se a anuncia o óbvio, não tem.

Ele prepara-se para sai da sala a rir-se. Anuncia que vai acabar o quanto antes.

-És um idiota. - sussurro.

-Pára de me amar tanto. - diz-me da porta.

Eu sorrio em silêncio. Vem logo aquele pensamento cliché “Não mereço esta criatura.”.

Pego no livro ao meu lado, continuo a ler “Na tatuagem da noite”.

Acabo de ler rapidamente e quando o faço sinto a faltar-me o ar. Estou a ser esganada. Debato-me. Arranho, mas não resisto à morte. O meu espírito sai. O meu corpo está sem vida. O livro ao meu lado e quem me matou pousa um embrulho ao meu lado. Tento abrir. Não consigo. Não consigo. Não consigo.

Quem me terá morto?! O que está no embrulho?! Ouço um grito. É a Irmã dele. Ela corre pelo apartamento. Chama pelo Irmão. Vou atrás dela. Ela chora. Pára à porta do quarto dele. Por segundos, a sua respiração falha. Ele está tal como eu. Morto. Chora. Chora. Chora. Liga à Polícia.

Volta à sala. Vê o embrulho e abre. Será uma pista? Era o livro que ele estava a ler...

-És um idiota... - sussurro e sorrio.

Beijokitaz

13
Fev21

A LUA ALTA DO MOMENTO || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Árvore, Gato, Silhueta, Lua, Lua cheia, Natureza, Noite

 

Destrui, porque me distrai, porém o que eu quiser, eu faço aqui. Eu mando no meu Mundo, não tentes invadir. Eu sou a solução para a tua Bad. A tua cara feia não me impede de nada. Para quê tanto bluff? Chora com ele para lhe dares a volta, porque eu não caiu nisso. Eu vou vestir as tuas jeans vermelhas. Achas que eu sou boba? Cala a boca, criança!

Estás habituado a lidar com miúdas, pois as mulheres assustam-te. Um bairrista, sem polimento. Um gringo qualquer. Um fraco! Um cobarde! Ainda ficas pior quando és manipulado por esse lixo! A culpa não é dela pelo que faz, pois está só apaixonadinha. Xonadinha como eu digo. 

Sabes porquê que ela te manipula através das lágrimas falsas dela? Porque ela sabe que não sabes lidar com isso! E quanto às tuas lágrimas, elas são de alívio. FRACO!

Criança, só queres fugir com o rabinho entre as pernas! Estás assim tão encurralado?! És um falhado!  Baixa escolaridade que nem queres saber de ti próprio! “E se ele fosse o pai do teu sobrinho?” um silêncio no ar antes dum aceitava-se… Só não ponhas os pés na porta, pois existem vassouras. Cais com um dedo.

Ela contenta-se com pouco, eu deixo-te a fazer tudo quando não me contentas, porque eu sou uma Mulher Fria…

Sim, eu sou uma Mulher Incrível e tu não sabes lidar com isso!

Fala a “Xidade”…

Beijokityaz

12
Fev21

É TÃO COMPLICADO || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Amor, Pulseira, Gérbera, Flor, Sentimentos, Romântico

 

Talvez seja um mau retorno, mas tentei. Tentei terrivelmente. Dai não irei. Sangue e fogo. Más decisões, mas tudo bem. Bem-vindo à minha vida, idiota. Mestria deste espaço que me deixa em baixo. Erros. Tudo tem uma segunda opção. Tudo o resto se faz. Tudo vai ficar bem. Por favor, nunca vai ter fim como um laço super perfeito. Estou tão nervosa, nem sei o que falar. Vamos ser sinceros, tudo está errado.

            Dá-se hipoteses às vozes do meu coração. Elas fazem-me gostar de ti insistentemente. É tão complicado olhar para onde fizemos tudo, sentindo muito ódio como num estúpido jogo. Isto chega! Eu não quero sentir! Já dei muitas hipóteses aos demónios para me deixarem assim. Por favor, não te sintas assim como um laço super perfeito…

            Por favor, vive o que sentes como se estivesses num mundo muito perfeito para mim! Se o mundo morresse, como te sentirias? Como soava esse sentimento? Acho que deveríamos beber um copo como bêbedos. Gelados como esta linha que tentamos, tentamos e tentamos, mas tu tentas arduamente e esta é a minha hora. Não olhes para as críticas que há em todo o lado. Eles não gostam das minhas calças, mas não mandes tudo pelo ar. Excedemos a nós próprios o tempo todo. O que vais fazer agora? O que vamos fazer agora? Sim… como um laço super perfeito…

Beijokitaz

10
Fev21

O RETRATO || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

© Laura Agusti

Os Desafios da Abelha 

 

O retrato. Sem pé neste lago, eu não sinto este momento, aos poucos... Agora! E tu tentas desenhar-me como me imaginas. Eu ouço a música do rádio, mas o meu corpo está a descer. Quando os nossos Amigos tentam falar sobre isso, eu digo que foi tudo em vão. Mas o meu coração é tão pequeno na tua cabeça. E todos estes sons... São quase uivos na tua cabeça, pois tu ignoras. Tu és jovem, és idiota. Sê uma luz!

O retrato. Tu achas que deves-me tratar como uma simples flor delicada. Tu tentas desenhar os jeitos do meu cabelo. Juro que está na minha hora. Mas tu não perdes a oportudades e tentas desenhar-me mais e mais. Tenta desenhar outra coisa que te faça sentir como se estivesses a dançar. Agora, meu querido, esquece-me. Eu estou perdida dentro deste lago. A água tapa a minha cabeça. Não tentes ser algum tipo de som. Algo está a correr mal. Agora sei que isto é provavelmente tarde demais para tentares pedir desculpa pelo teu erro, mas eu só te queria ver agora. Nunca mais me trates como se eu fosse uma simples flor delicada. 

O retrato. Eu espero ficar para sempre na tua mente. Repara bem, está na hora. Eu sei que tu e todas as pessoas vão-se recordar de mim de forma tão exagerada para ser real. Tu defines o modo como desço aos poucos. Eu já estava à espera. Eu já estava à espera. Eu já estava à espera. 

O retrato. Toda a gente se perde no que está a fazer. Tu paraste de me tentares desenhar. Achas que já não vale a pena. Tu só falavas em amor, amor, amor, amor. Eu já estava cansada. Como era possível estavas tão apaixonado? Estavas fascinado, talvez. Não, não digas isso. Deixa-me ir. Deixa-me ficar apenas como estou nesse desenho. Inacabada. Agora não passo dum...

Retrato.

Retrato.

Retrato.

Beijokitaz

 

 

08
Fev21

QUEBRA TUDO NO H E ESQUECE O S || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Barril de vinho, garrafa de vinho, taças de vinho, uvas

 

Tu dizes que eu nunca te amei. Pois... Nunca foi como querias. Eu também não confiava em ti ao ponto de deixar que isso acontecesse. Pára! Pára! Pára!Bebeste a nossa Vodka toda. Qual é tua, minha? Estás-te a passar? A garrafa era nossa, para um momento especial e agora está no chão em pedaços. Como tu. Bebes demais. Vais acabar no chão e eu vou deixar de ser o teu Lugar Feliz. Não, não estou a ameaçar. Estou a avisar! Vou-te reencontrar. Seja aqui, no Cemitério, no Céu ou no Inferno! 

Não, baby, eu não lamento nada! A culpa não é só minha. A tua saudade em relação a mim está em outro alguém. Desaparece! Pára! Pára! Pára! Estás a exagerar no tom. Não sou as tuas bitchzinhas. Bebe um pouco de água. Se tiveres sorte... Cobarde! Cobarde! Cobarde! Foste tão egoísta por mim e sem mim e comigo. Não há perdão! 

Tu disseste para ir ter contigo. Eu rio-me. É tarde demais. Isto para ti sempre foi um jogo. O meu coração, que nunca tiveste, foi um jogo para ti. Disseste que nunca irias brincar com os meus sentimentos. Deixa-me rir. Não sabes nada sobre os meus sentimentos. Nada! Nada! Nada!

Tudo em ti é uma mentira, até quando era verdade. Não preciso de ti na minha vida. Tudo em ti me faz rir de pena. Pena é o pior que posso sentir por ti. Não tentes falar comigo. Não vale a pena. Tu não vales nada. Adeus.

Beijokitaz

06
Fev21

NÃO QUERO VOLTAR A FALAR DEMASIADO || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Amor, Dia dos Namorados, Coração, Apaixonado, Romântico, Papel de Parede

 

Nem sei por onde começar. Não quero voltar a falar demasiado. Chegou-me aos ouvidos algumas palavras tuas. Será que foi maldade? Que deselegante! O que foi? O que foi? O que foi?! Eu estou a falar demasiado? Andaste a beber?! Estás com tantos ciúmes. Não vamos estar como estavamos antes. Esquece. Esquece. Esquece.

Não sei por onde começar. Estás com ciúmes? É sério isso? Tanto tempo sem te falar, tenho mesmo de perder tempo contigo? O que foi? O que foi? O que foi?! Não me vais levar. Nem te quero, mas podes chegar. Que deselegante! 

Não sei por onde começar. O que foi? O que foi? O que foi?! Sim, eu estou a falar demasiado. Deixa-me. Eu sei lá. Este mundo é mesmo dos loucos. Acaba com os clichés. Foge dos sinais. O que foi? O que foi? O que foi?! Diz tudo duma vez e desaparece. Mais para à frente, tu encontras-me. Deixas-me de lado. És perita nisso. Estás louca de saudade? Quero lá saber! Não tens mais para fazer? Eu estou a pensar que não vou sair daqui. Não voltes. O que foi? O que foi? O que foi?! 

Não sei por onde começar. Tu quiseste tudo duma vez e não deixaste para mais tarde. Por isso, vou-te mandar ir pastar. Não estavas no meu TOP 10. O que foi? O que foi? O que foi?! Fazes-me ir. O que foi? O que foi? O que foi?!  Diz-me tudo. Eu não acredito em nada disso. Queres mesmo falar de amor? Isso não existe. Sabes a maçã com canela. O que foi? O que foi? O que foi?! 

Não sei por onde começar. Não quero voltar a falar demasiado. Não, não me olhes assim. O que foi? O que foi? O que foi?! 

Não sei por onde começar.

Não sei por onde começar.

Não sei por onde começar.

Beijokitaz

03
Fev21

ELA ATÉ ESTÁ AQUI || TEXTO PESSOAL


Miss L

Olá Nossos Devanienses!

 

Balas, gomas, doces, balas de goma, minhocas de goma

 

Apetece-me gomas. Ela até está aqui. Nada. Nada. Nada. Tens de tratar disso. A última vez... Sabes, eu queria-te agradecer. Mas nada supera. Perdoa-te. Devora-te. Tu sabes que detesto cortar cebola e alho. O quê? Estou chocada. Apetece-me gomas. Apetece-me gelado. Vou comer After-Eight. 

Basicamente, tu pegas numa cebola. Na cebola que tu quiseres. Eu prefiro a roxa. Espera. Pára. Pára. Pára. Não era isto. Ninguém chega atrasado hoje. Eu ainda estou a dormir. Ela até está aqui. Primeiro, conta até dez. Grosseiramente. O quê, grosseiramente? O quê que eu estou a ouvir? Estou a olhar para ela e não consigo concentrar-me. Ela até está aqui. Ela até está aqui. Ela até está aqui. Deixa-me concentrar-me, miúda! Estou a aprender a fazer uma francesinha vegan. Eu já nem me lembro de sair à rua.

Ela adora o meu sotaque do norte. Vou-me concentar. Vou-me concentrar. Vou-me concentrar. Tu não gostas de cebola? Esta cebola é ralada, nem notas. Eu estou a sentir que ela vai gostar imenso. Eu acho piada que vocês falam uns com os outros. Acho mesmo piada. Tapa a visão. Ela ri-se. Ela ri-se. Ela ri-se.

Vou começar o vídeo de novo. Aqueles olhos doces deixem-me sem jeito. O  molho de Braga leva natas? Ela gosta de coisas agridoce. Eu sou bem agridoce. Eu sou bem agridoce. Eu sou bem agridoce. Ela tira uma selfie. Começa a ler o seu livro. A pessoa do vídeo diz que é para por "Um niquinho de azeite". Estou a tentar investir a minha atenção em mil e uma coisas. Ela suspira. Eu desconcentro-me. 

Vou começar o vídeo de novo. Apetece-me gomas e gelados. Ela sublinha o livro com o lápis. Morde a ponta dele. Distrai-se. Sonha. Morde. Trai. Não consigo concertar-me. Desligo o vídeo. E deixo-me levar. Ela até está aqui. Ela até está aqui. Ela até está aqui.

Beijokitaz

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub